Sintomas da Diabetes 2022: Causas e tratamentos recomendados por médicos

PUBLICIDADE

Sumário

Guia passo a passo Diabetes. No tratamento você você tem a opção de entender as causas; sintomas; tipos de tratamentos; e medicamentos mais indicados por médicos.

O que dizem nutricionistas

Nutricionistas sempre alertam a população como a diabetes pode ser uma doença fatal.

Afinal, o nível elevado de açúcar no organismo pode trazer riscos à saúde e provocar danos graves ao corpo.

Por isso que hoje nós entenderemos melhor as causas, sintomas e tratamento para diabetes.

O que é diabetes?

Segundo médicos, diabetes é uma doença metabólica que causa mal funcionamento no corpo.

As pessoas com diabetes não têm a capacidade de destruir moléculas de glicose no sangue com rapidez.

Dessa forma, essas moléculas ficam acumuladas em alguns órgãos vitais, gerando desequilíbrios.

Por isso, os diabéticos precisam de insulina, hormônio responsável pela quebra da glicose no sangue.

Após dissolver a glicose, a insulina transforma esse açúcar em energia para a manutenção das células.

De acordo com especialistas, a diabetes pode causar problemas graves para o corpo.

Por exemplo, cegueira, complicações nos órgãos e até amputação de membros.

Ademais, a doença pode influenciar em casos de morte de forma direta ou não.

Tipos de diabetes

A princípio, existem dois tipos de diabetes:

Tipo 1

É a diabetes que mais atinge crianças e adolescentes, embora possa surgir em qualquer época da vida. O pâncreas do diabético tipo 1 não produz insulina suficiente para fazer a manutenção da glicose. Por isso que o diabético precisa injetar insulina no corpo para equilibrar o açúcar no sangue.

Para injetar a insulina o diabético deve aplicá-la na veia, abdômen ou braço duas vezes por dia. Caso ele não faça as injeções, pode ter complicações de saúde e até falência de órgãos.

Sintomas da diabete tipo 1

Os sintomas e sinais comuns da diabetes tipo 1 são:

  • 1.Fadiga constante
  • 2.Fraqueza no corpo
  • 3.Fome frequente
  • 4.Mudanças de humor
  • 5.Náuseas e vômito
  • 6.Perda de peso
  • 7.Sede constante
  • 8.Vontade de ir ao banheiro muitas vezes ao dia

Tipo 2

Pessoas acima de 40 anos e com algum grau de obesidade têm mais possibilidades de desenvolver diabetes tipo 2. Mesmo assim, muitos jovens com alimentação pobre em nutrientes têm apresentado esse tipo de transtorno.

No caso das pessoas obesas, o corpo delas possui insulina, porém a obesidade afeta o funcionamento e eficácia desse hormônio. Segundo médicos, esse quadro é chamado de resistência insulínica, ocasionando a hiperglicemia.

Muitas pessoas demoram anos para descobrir que são diabéticos tipo 2 porque não reconhecem sintomas . Tanto que esse tipo de diabetes representa a maioria dos casos da doença. Já que essas pessoas não recebem o tratamento de forma adequada podem desenvolver problemas cardíacos e cerebrais.

Os sintomas mais comuns são :

  • 1.Feridas que cicatrizam com dificuldade
  • 2.Fome constante
  • 3.Formigamento nas mãos e pés
  • 4.Infecções frequentes na pele, rins ou bexiga
  • 5.Sede constante
  • 6.Visão turva
  • 7.Vontade frequente de urinar

Pré-diabetes

Pessoas pré-diabéticas apresentam níveis altos de glicose, mas não ao ponto de ser caracterizado como diabetes.

Esse nível elevado de açúcar no sangue é comum em hipertensos, obesos ou pessoas com lipídios desequilibrados.

De acordo com médicos, é possível reverter o quadro de pré-diabetes nos pacientes.

Porém, o diagnóstico deve ser feito logo e o tratamento precisa começar o quanto antes.

Diabetes gestacional

Durante a gestação algumas mulheres podem desenvolver diabetes gestacional.

Por isso que muitas grávidas têm níveis elevados de glicose no sangue.

Logo, elas devem fazer exames de forma periódica para acompanhar o estado de saúde delas e do bebê.

2% a 4% das gestantes brasileiras sofrem por causa da diabetes gestacional.

E segundo especialistas, as gestantes podem desenvolver a doença em outro momento da vida.

Ademais, os fetos na barriga também ficam expostos as complicações causadas pela doença.

Causas

Segundo médicos, a diabetes pode surgir por causa de vários motivos.

Por exemplo, pessoas com diabetes tipo 1 têm propensão genética.

Ou seja, uma gestante com esse tipo de doença pode ou não transmitir diabetes para o bebê.

Além disso, pessoas que praticam pouca ou nenhuma atividade física estão mais expostas à doença.

E se a alimentação tem muitos carboidratos simples, gordura e sódio as chances de adoecer são maiores.

Outros fatores que influenciam e pioram a diabetes são:

  1. Apneia do sono
  2. Dar a luz a um bebê que pesa 4kg ou mais
  3. Excesso de peso
  4. Predisposição genética
  5. Pressão alta
  6. Sedentarismo
  7. Ter idade superior a 40 anos

Tratamento

A princípio, a diabetes tanto do tipo 1 quanto do tipo 2 não tem cura.

Entretanto, o paciente pode ter uma vida equilibrada e sem grandes problemas após receber o tratamento.

Para tanto, o diabético deve melhorar a sua alimentação e praticar mais atividades físicas.

Profissionais capacitados devem prescrever o que deve ser consumido e quais atividades podem ser feitas.

Ou seja, o diabético nunca deve fazer mudanças por conta própria.

Caso o paciente não tenha acompanhamento médico ele pode prejudicar a própria saúde.

Os diabéticos do tipo 1 precisam aplicar a insulina com frequência para diminuir a glicose.

Eles usarão o equipamento chamado de glicosímetro para medir a taxa de açúcar no sangue.

Por fim, a injeção de insulina é aplicada no braço, no lado posterior ao terço superior, ou abdômen.

Pessoas que possuem diabetes tipo 2 precisam evitar comidas gordurosas e diminuir o excesso de peso corporal.

Elas podem utilizar remédios como Glinidas, Inibidores da alfaglicosidase e Sulfonilureias para aliviar os sinais da doença.

diabetes causas e tratamentos
reprodução internet

Médicos recomendam aos pacientes com diabetes atenção redobrada aos cuidados com a saúde.

Afinal, essa doença compromete as funções vitais e é muito perigosa.

Caso o paciente demore para diagnosticá-la ou não se cuide, pode sofrer danos permanentes e até fatais.

Por isso, o diabético precisa manter hábitos e alimentação saudáveis.

Ele deve buscar acompanhamento médico constante para adaptar e melhorar a sua rotina.

Além disso, o diabético sempre deve utilizar a insulina a fim de manter o seu nível de glicose equilibrado.

Mesmo que seja uma doença delicada, a diabetes pode ser controlada por meio de comportamentos adequados.

Importante:
Somente médicos e especialistas devidamente habilitados podem diagnosticar doenças, indicar tratamentos e receitar remédios. As informações disponíveis nesta página possuem apenas caráter educativo.

Referências

  • EVERT Alison; DENNISON Michelle et al. Nutrition Therapy for Adults With Diabetes or Prediabetes: A Consensus Report. American Diabetes Association. 42. 5; 731-754, 2019